Experimento: Carta do Dia

Nesses últimos meses passei um bom tempo fazendo alguns experimentos com o tarot e vou começar a dividir alguns dos resultados que tive recentemente.

Para começar, eu queria dividir com vocês um pequeno experimento que eu fiz com aquela tirada clássica, que aconselho todos a fazerem, principalmente quem está começando: a carta do dia.

Antes de começar a falar sobre o experimento em si, eu gostaria de ressaltar duas coisas:

  1. Eu tinha um caderno o qual anotava tudo: a carta, o horário e o dia da tirada
  2. Posteriormente vou usar um outro caderno, para registrar meus sonhos (essa foi a segunda metade do experimento, tem que ler até o final pra descobrir)
Uma foto dos meus dois cadernos 🙂

Sobre a tiragem da Carta do Dia: você tira uma carta, toda manhã, que em teoria vai te dar uma visão geral de como vai ser o seu dia.

Como eu já defendi antes, não acredito muito nisso de “ver o futuro”, então comecei a ver essa tirada por outro prisma, tentando refletir sobre a carta que eu tirava: se existia algum aspecto na minha vida que precisava melhorar, se aquela carta era um conselho ou simplesmente se eu precisava virar meus olhos para aquele tipo de situação que o arcano mostrava.

No começo, foi bem importante essa tirada diária. Além de ajudar a me refrescar com os arcanos maiores e menores e seus significados, eu que sempre tive a mente muita ativa agradecia por ter algo para pensar nos momentos de ócio. Era impressionante como a carta virava um totem no meu dia: a mente divagava e rapidamente se voltava para o significado da tirada.

totem no dia a dia

Mas eu rapidamente desisti desse método. O principal motivo foi a falta de disciplina, porque as vezes acordava com o dia meio corrido e esquecia de tirar a carta. Além disso, quando essa reflexão e essa tirada de carta viraram rotina, acabava me enrolando e aquele pensamento de totem foi perdendo a força.

Esse talvez tenha sido meu primeiro aprendizado: transformar as coisas em rotina é bem prejudicial. Mesmo exercícios físicos a gente não faz todo dia, tem tempos de descanso. O corpo e a mente precisam relaxar de vez em quando. Qualquer coisa em excesso, que vire rotina, atrapalha mais que ajuda. Inclusive, se você faz uma tiragem completa todo dia, isso pode acabar te prejudicando mais do que ajudando, tome cuidado. Defina períodos de descanso, sempre.

Então eu parei de fazer essa carta do dia durante um tempo e foquei em outros experimentos com o tarot que trarei mais pra frente.

Um dia a ideia de testar novamente a carta do dia me voltou ao pensamento, mas achava que não ia ter mais aprendizado fazendo igual da última vez. Então bolei uma nova estratégia: como já estava tentando testar algo com sonhos reuni uma coisa com a outra e minha tirada de carta do dia seria antes de dormir, tentando induzir meu sono com a ideia geral do Arcano.

dormindo

O experimento era simples: Antes de dormir eu tirava uma carta, anotava, e ficava na cama, já deitado, refletindo sobre ela, até pegar no sono. Sabe quando você induz seu pensamento, forçando um sonho na sua cabeça? Eu fui fazendo isso, com a carta que eu tirava.

Com o tempo fui tentando evoluir isso: pegava várias cartas iguais a tirada em outros baralhos, botava do meu lado e ficava olhando para elas até o sono chegar (meu sono é pesado e chega rápido). Como sempre associei os arcanos com outras coisas (músicas, poemas e livros, por exemplo), sempre que tirava uma carta que já tinha associado com algo eu botava a música ou lia a poesia e ficava repetindo esse processo até pegar no sono.

Esse experimento foi mais legal que o primeiro. O segundo grande aprendizado que tive foi que a indução do sono com a carta realmente ajudava a deixar mais destacado o significado de alguns arcanos. Foi nesse experimento que passei a utilizar um caderno de sonhos, justamente para registrar os sonhos que me vinham com as cartas. Vários insights foram descobertos e pretendo compartilhar eles em próximas análises aqui nesse blog.

Eu ainda continuo fazendo uma variação desse experimento, mas hoje em dia eu induzo com cartas específicas para ter sonhos específicos (falarei disso mais para frente). O que eu posso falar agora sobre é: Se você tem dúvidas ou algum significado de carta é muito confuso para você, use esse método. Tenho certeza que as coisas terão mais sentido. Mas não se esqueça de anotar seus sonhos e voltar a lê-los depois de um tempo.

Gostaria de ouvir a opinião de vocês e, se quiserem repetir os experimentos, fiquem a vontade, inclusive para compartilhar os resultados comigo. Se quiserem mais ajuda com o método, só falar! 🙂

O tarot utilizado nesses experimentos foi o Wild Unknown Tarot.

 

4 comentários sobre “Experimento: Carta do Dia

  1. Olá, Diogo!

    Espero que o ano de 2019 te traga muita luz e plenitude.
    Mais um artigo teu que li e adorei. Vou fazer este exercício e partilhando aqui as minhas experiências.
    Fez realmente muito sentido a leitura das cartas antes do sono e é por aí que irei começar.
    Bem-haja e até breve 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *