A Justiça: Significado no Tarot

A Justiça no Tarot é a primeira das quatro cartas conhecidas como as 4 Lições Morais. Essas quatro cartas (Justiça, Temperança, Força e o Eremita) tem como principal objetivo o desenvolvimento dessas quatro aptidões necessárias para nós existirmos seres vivos. As 4 Lições Morais no Tarot ensinam a verdade sobre a realidade. Forçando um pouco a barra, para a formação do Ego, no sentido pensado por Freud, são necessárias essas quatro aptidões morais. Para saber mais sobre a relação entre Ego, ID e Superego, aconselho o verbete da Wikipedia. Sim, da Wikipedia Brasileira. É bem raso, mas dá pra entender superficialmente a teoria, o que já ajuda pra caramba.

Se o Ego tem como função principal mediar as relações entre o ID (a parte mais inconsciente da mente, representa os nossos impulsos e e desejos inconscientes, ouso aqui dizer sem nenhum conhecimento de psicologia, um lado mais animalizado) e o Superego (uma parte da mente que age no nosso inconsciente e no consciente também. Geralmente vem das influências sociais e das estruturas educadoras, como nossos pais). Num desenho bem simples, é o cara que segura seus instintos mais animalescos mas também os controla quando saem, muitas vezes levando em conta o que a sociedade diz. Por isso quando se fala em Ego muitas vezes, no senso comum, entende-se como a parte que represente o “Eu” pessoal.

E, nessa etapa de construção do Ego, é que entram as quatro cartas do Tarot com as suas Lições Morais. Não a toa a primeira delas a aparecer no baralho é a carta da Justiça, representada pela deusa Atena, a deusa da Justiça, que sai da cabeça de seu pai. Sim, os gregos entendiam mais de psicologia do que você pensa, ou você acha que o fato de Atena, a deusa da Justiça, sair da cabeça do pai é totalmente aleatório?

Como definir a Justiça no tarot?

A Justiça no tarot é exatamente aquela justiça arquetípica que estamos acostumados a conhecer: É totalmente cega ao fato que deve julgar, pesa todos os fatos igualmente e possui uma espada para cortar tudo o que é inútil para o julgamento fora.

Com esse desenho bem arquitetado, a justiça funciona como uma forma de mostrar que as decisões devem ser tomadas sem nenhum julgamento anterior, enxergando tudo por mais escuro que esteja o ambiente (por isso o símbolo de Atena é uma coruja) e levando em conta tudo para dar a sua sentença.

Não a toa a melhor figura para essa carta é Atena, a Deusa da Justiça. É uma deusa justa que, de acordo com as histórias, nunca deixava de arregaçar as mangas e ajudar o lado que mais estava correto nas disputas, sempre refletindo e tendo um julgamento racional antes de ajudar qualquer um.

Qual o significado da carta a Justiça no tarot?

Se ao tirar numa consulta a carta da Justiça no tarot, tenha ciência de que é hora de parar e botar todos os prós e contras em uma balança. É o momento de analisar cegamente os fatos pelos fatos, sem se importar com juízos de valores a cada um deles.

É importante entender o momento atual e não pensar emocionalmente, mas racionalmente. Se necessário for, é hora de utilizar a espada da justiça para cortar os fatos que não devem ser analisados.

Cuidado, no entanto, para não ser justo na hora de analisar os fatos. A balança da justiça é sensível e se você não enxergar de forma equilibrada tudo que ocorre, a injustiça prevalecerá e decisões ruins podem ser tomadas.

Palavras chaveequilíbrio, sacrifício, abrir mão de coisas inúteis, pensamento equilibrado, tomada de decisão imparcial, causa e efeito, lei, pesar os fatores cegamente

Você pode conferir alguns exemplos da carta a Justiça no tarot na galeria abaixo:

Follow Alquímico’s board 8 – A Justiça on Pinterest.

2 comentários sobre “A Justiça: Significado no Tarot

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *